Usiminas

Fiemg e Feam incluem Caminhos do Vale da Usiminas como referência em produção sustentável

10-02-2017

O programa Caminhos do Vale, da Usiminas, entrou para Banco de Boas Práticas Ambientais na Indústria, um espaço virtual gerido pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) para compartilhar iniciativas e resultados de processos produtivos ecoeficientes. A inclusão do programa marca o reconhecimento do trabalho de aplicação do agregado siderúrgico gerado na produção de aço da Usina de Ipatinga em projetos socioambientais no Vale do Aço e cidades do entorno desde 2015. Os resultados foram conferidos de perto pela equipe responsável pelo Banco de Boas Práticas, em visita realizada no último dia 8 de fevereiro à Usiminas e municípios parceiros.

O grupo, composto por quatro analistas ambientais da Fiemg e Feam, visitou a Usina de Ipatinga, onde foi recebido pelo diretor de produção Roberto Maia e pela equipe técnica responsável pelo Caminhos do Vale. “Desenvolvemos uma forma de fazer a gestão sustentável do agregado siderúrgico por meio das parcerias. Nesta mesma dinâmica, a presença da Fiemg e da Feam é fundamental para continuarmos a gerar soluções conjuntas. Atuamos na siderurgia, mas vocês têm a visão de todos os segmentos e podem contribuir muito compartilhando as novas alternativas em prol do meio ambiente,” comentou Roberto Maia.

Envolvidos desde a construção do programa pela Usiminas, os visitantes viram mais detalhes da geração, tratamento e aplicação do material diretamente nas comunidades rurais, como em Santana do Paraíso, onde estradas rurais foram pavimentadas e as contrapartidas ambientais resultaram na recuperação de nascentes de diversas comunidades. “O programa tem um viés ambiental e social muito importante. Vimos que a Usiminas conseguiu uma solução na destinação dos resíduos com benefícios para milhares de pessoas. O reconhecimento no Banco de Boas Práticas é para que este trabalho seja visto por outras empresas e pela sociedade como referência,” destaca Adriano Scarpa Tonaco, da Fiemg.

Os representantes da Feam reforçaram o caráter de parceria realizado pelos dois órgãos em Minas Gerais para somar ao programa da Usiminas. “Buscamos em conjunto iniciativas que promovam a produção sustentável. Queremos incentivar o que chamamos de economia circular, que gere benefícios para todos, como podemos ver neste programa. Temos a atribuição de fiscalizar as empresas, mas também atuamos para reconhecer as boas práticas e divulgá-las,” destacou Alan Nunes Martins, da Feam.

Prêmio

Após a inclusão do Caminhos do Vale no “Banco de Boas Práticas Ambientais na Indústria”, a Fiemg e a Feam concederão à Usiminas um prêmio para marcar o reconhecimento. O evento para apresentação do trabalho e entrega do troféu está previsto para o segundo semestre deste ano.

O estudo de caso sobre o programa Caminhos do Vale está disponível para consulta pública nas páginas da Feam www.feam.br/producao-sustentavel/boas-praticas e da Fiemg www7.fiemg.com.br/fiemg/produto/banco-de-boas-praticas.

Programa da Usiminas

O programa Caminhos do Vale transforma o agregado siderúrgico – resultante do beneficiamento da escória de Aciaria e gerado pelo processo produtivo – em coproduto utilizado para a pavimentação de estradas rurais. Em contrapartida, as prefeituras que recebem o material se comprometem a desenvolver ou ampliar iniciativas socioambientais para a comunidade.

Com parceria com cinco prefeituras no último ano, em 2017 o programa foi ampliado para 26 municípios do Vale do Aço e circunvizinhança.


Categorizados em: Notícias, Releases