Usiminas

Ministro do Trabalho visita centro de saúde pioneiro da Usiminas

14-08-2007

Empresa foi a primeira siderúrgica a implementar serviço unificado de segurança e medicina de trabalho para terceirizados
 

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, visitou Ipatinga no dia 16, para conhecer as instalações do novo centro de saúde, construído pela empresa, que, após período experimental, tem agora o seu funcionamento definitivamente autorizado mediante promulgação de Portaria que permite à Usiminas implementar o Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho das Empresas Contratadas (SESMT Coletivo). O serviço é uma iniciativa inovadora da Usiminas, que beneficia os cerca de 6 mil empregados terceirizados que atuam na Usina Intendente Câmara.

Lupi participou de solenidade de descerramento de placa oficial alusiva à visita ao SESMT Coletivo, junto com o presidente da Usiminas, Rinaldo Campos Soares, o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, representantes do sindicato local e da DRT-MG. Na ocasião, o ministro se pronunciou sobre a importância dos investimentos em medicina e segurança do trabalho.

Sobre o SESMT Coletivo

Inaugurado em 2006, o SESMT Coletivo teve seu funcionamento autorizado, em caráter experimental, por uma portaria da Delegacia Regional do Trabalho de Minas Gerais. Para o desenvolvimento do projeto, a Usiminas investiu R$ 1,7 milhão na instalação da moderna unidade de serviços médicos, um centro com 740 metros quadrados de área construída instalado no interior da usina, e na aquisição de equipamentos. São quatro consultórios médicos, duas cabines de audiometria, uma sala de enfermagem, uma sala de radiografia, uma sala para vacinação, uma sala para curativos, uma sala de coletas de exames, uma sala para a área de segurança do trabalho, além de salas de treinamento, reunião e administração. No SESMT Coletivo trabalham 71 profissionais da Fundação São Francisco Xavier, que realizam cerca de 1.700 atendimentos por mês.

Com o SESMT Coletivo, as atividades relacionadas à medicina ocupacional e à segurança do trabalho foram padronizadas segundo os rigorosos critérios estabelecidos pela Fundação São Francisco Xavier (FSFX), entidade que administra as atividades de saúde das empresas do Sistema Usiminas. O objetivo da iniciativa é aprimorar as ações de promoção da saúde e da segurança dos trabalhadores terceirizados, buscando a melhoria contínua dos serviços prestados em segurança, higiene e saúde no trabalho.

Segundo o presidente da Usiminas, Rinaldo Campos Soares, o maior benefício do SESMT Coletivo é que os terceirizados são atendidos por um sistema único. “Ao estender aos contratados seu próprio modelo de gestão na área de segurança e medicina do trabalho, a Usiminas confirma sua vocação de zelar pela qualidade de vida de todos os que trabalham na área interna da usina, o que, em última análise, representa também um ganho para toda a comunidade de Ipatinga”, afirma Soares.


Categorizados em: Notícias