Usiminas

Programa Garimpando Oportunidades é relançado no Vale do Aço

05-05-2017


Wantuir de Caires (Fiemg), Henrique Santos (coordenador do programa Usiminas),
Luciano Araújo (Fiemg – Vale do Aço), Sergio Leite (presidente Usiminas),
Ana Gabriela Cardoso (Gerente-Geral de Comunicação Usiminas) e
Amaury Gonçalves (presidente ADI).

Iniciativa, que aproxima fornecedores locais de grandes empresas instaladas na região, retorna com novos parceiros para fomentar o desenvolvimento da indústria regional.

Boas possibilidades de negócios devem movimentar o Vale do Aço com o relançamento do programa Garimpando Oportunidades, anunciado nesta quinta-feira (04/05) com novidades em relação à sua primeira edição, realizada entre 2011 e 2012. Ancorado pela Usiminas, com gestão executiva e administrativa da FIEMG Regional Vale do Aço e gestão operacional da Agência de Desenvolvimento de Ipatinga (ADI), o programa promove a integração entre fornecedores locais e empresas parceiras, com o objetivo fomentar a competitividade e o desenvolvimento da indústria regional.

Entre os avanços está a ampliação dos segmentos contemplados pela iniciativa, antes restritos ao setor metalomecânico, com a entrada das empresas ArcelorMittal, Aperam e Cenibra. Assim como a Usiminas, as companhias irão disponibilizar oportunidades para homologação de fornecedores locais em suas cadeias produtivas, de acordo com os critérios estabelecidos pelo programa. “Nesta nova fase do Garimpando Oportunidades, pretendemos integrar forças políticas, empresariais, governamentais e sociais em prol do aumento da competitividade das empresas do Vale do Aço, por meio da diferenciação tecnológica e da geração de riquezas”, afirma o presidente da Usiminas, Sergio Leite.

Henrique Hélcio Eleto, coordenador geral do programa, explica que serão realizadas rodadas de negócios para apresentar aos potenciais fornecedores todo o funcionamento da iniciativa. “O fluxo para a identificação e habilitação desses fornecedores inclui uma avaliação das suas empresas, em que é detalhado o perfil do negócio e elencadas suas especialidades e oportunidades de desenvolvimento”, explica.

Para o coordenador, trata-se de um grande instrumento para o empresário que participa do processo, que terá acesso a um diagnóstico, elaborado pelo comitê de avaliação do programa, com análise de aspectos como metodologia de trabalho, capacidade técnica, equipamentos e recursos, segurança ocupacional, meio ambiente e qualidade (gestão e certificações). As empresas que obtiverem nota superior a 75 nessa avaliação, chamada Parecer Técnico de Qualificação, estarão aptas a serem homologadas pelos parceiros do programa. As que tiverem nota inferior poderão receber suporte do Sebrae, da Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM) e de universidades como a Unileste, que apoiam o Garimpando Oportunidades na área de capacitação e desenvolvimento.

Segundo Luciano Araújo, presidente da FIEMG Regional Vale do Aço, a ideia é abrir portas para o fornecimento local de produtos e serviços que as empresas parceiras do programa atualmente adquirem fora da região. “Nesse sentido, o Garimpando Oportunidades contribui para a capacitação dos fornecedores do Vale do Aço, incentivando a busca por soluções otimizadas e inovadoras que agreguem competitividade e possibilitem redução de custos e agilidade no atendimento e na logística, entre outras vantagens”, afirma.

Há um grande potencial a ser explorado. No último ano, somente a Usina de Ipatinga, da Usiminas, adquiriu cerca de R$ 400 milhões em materiais gerais oferecidos por 1.335 fornecedores, dentre os quais 152 da região. Com o relançamento do programa, o objetivo é que a fatia atualmente alcançada pelos empresários locais, considerando o fornecimento total para a companhia, seja ampliada. Entre os retornos esperados com a retomada do Garimpando Oportunidades estão a geração de riqueza, emprego e renda para a comunidade, o desenvolvimento tecnológico das empresas da região, o aumento de demanda do mercado e a otimização de processos entre clientes e fornecedores.

Além disso, o programa também tem o intuito de contribuir para uma maior integração e o fortalecimento das prefeituras do Vale do Aço, por meio do incentivo à criação de uma política unificada de atratividade de negócios, especialmente em relação a incentivos fiscais. O objetivo é, depois de gerar oportunidades e promover o desenvolvimento de fornecedores locais, trabalhar no âmbito estadual e nacional em busca da captação de fornecedores para instalação na região, contribuindo para o crescimento socioeconômico do Vale do Aço.


Categorizados em: Notícias, Releases