Usiminas

Usiminas desenvolve blocos intertravados de calçamento

10-05-2017

UsiminasDesenvolveBlocosIntertravadosDeCalcamento

Produto é fabricado a partir do agregado siderúrgico e comercialização deve iniciar em breve

Em uma iniciativa pioneira no país, a Usiminas começa a utilizar blocos de calçamento – ou blocos intertravados – produzidos a partir do agregado siderúrgico. O material é um coproduto gerado no processo produtivo do aço e suas propriedades permitem substituir a areia, pó de brita e a brita empregados na fabricação dos blocos.

O produto final é fruto de uma parceria entre a siderúrgica, a Fiemg e a empresa Precomol, sediada no Vale do Aço. Foram cerca de dez meses de pesquisas e testes para se alcançar a mistura ideal entre o agregado e as demais matérias primas. “O bloco tem que atender a especificações mercadológicas, ambientais e apresentar uma resistência mecânica alta”, conta Henrique Hélcio Eleto, coordenador do Grupo de Trabalho Coprodutos da Usiminas. Segundo o analista de processos, Falkner da Silva Ramos, que faz parte da equipe desenvolvedora, os primeiros blocos apresentam resistência de 35 Mpa, o que possibilita o uso em áreas de trânsito de pedestres e tráfego de carros de passeio. “Continuamos o trabalho de pesquisa conjunta para chegarmos ao bloco com resistência da ordem de 50 Mpa, que suportam o tráfego de veículos pesados como ônibus e caminhões e também para o desenvolvimento comercial de outros produtos como manilhas, muros, mourões, boca de lobo, entre outros”, destaca Silva.

Inicialmente, os novos blocos serão utilizados em dois projetos pilotos, em Ipatinga. A primeira obra será o calçamento do estacionamento do Hospital Marcio Cunha, totalizando 4 mil m². Outros 300 m² serão instalados no canteiro central da Avenida 5, entre o Gasômetro e a portaria Centro da Usiminas. Para o canteiro, também está previsto projeto de paisagismo. A partir desses resultados, serão avaliadas as condições para produção em larga escala e comercialização dos blocos ao público.

Para dar mais versatilidade ao produto, o grupo também desenvolveu blocos coloridos. “O pigmento vem de outro coproduto gerado pela Usiminas na laminação do aço, o óxido de ferro. O produto é adicionado à massa do bloco, garantindo que toda a peça seja colorida. Assim, mesmo que seja necessário fazer algum corte no bloco em uma quina, por exemplo, não haverá diferença de cor. Os blocos são produzidos em cinza, vermelho e roxo e atendem todos os requisitos técnicos e de aplicabilidade”, afirma o pesquisador do Centro de Pesquisa da Usiminas e integrante da equipe desenvolvedora, Wilton Pacheco de Araujo.

bloco

Além de ser uma opção econômica e de qualidade para o consumidor, o bloco traz uma série de outros benefícios ambientais e econômicos. O uso do agregado siderúrgico substitui recursos naturais finitos, reduzindo a necessidade de extração da natureza. Soma-se, ainda, a redução do volume de agregado siderúrgico enviado para aterros ou depósito e a permeabilidade do material, o que possibilita a infiltração da chuva no solo. Do ponto de vista econômico, a fabricação e comercialização dos blocos abre uma nova frente de negócios na região. “A partir da parceria, a Precomol incrementou a sua linha de produção com a inclusão de um novo produto. “Há uma perspectiva real de geração de novos empregos a partir da produção em escala comercial. Temos aí um exemplo claro de economia circular, um dos conceitos mais modernos de integração entre empresas, sociedade e meio ambiente”, explica o coordenador.

Sobre o agregado siderúrgico

É um produto oriundo do processo de produção de Aciaria, composto de óxidos e silicatos, com alta resistência ao desgaste. Depois de segregado e beneficiado, pode ser utilizado em obras de pavimentação, artefatos de concreto, contenção de encostas, agricultura e lastro ferroviário, dentre outras aplicações. Além da fabricação dos blocos, o agregado siderúrgico também já vem sendo aplicado, com sucesso, na pavimentação de estradas rurais no Vale do Aço e, recentemente, foi homologado pelo DNIT para uso em rodovias federais.


Categorizados em: Notícias, Releases