Usiminas

Usiminas lança aço de ultra alta resistência para a construção civil

13-02-2017

Parceria entre a companhia e a Usiminas Mecânica traz agilidade no desenvolvimento de solução customizada para reforma da ponte Hercílio Luz, em Florianópolis (SC)

Um novo aço desenvolvido pela Usiminas será utilizado na reforma da ponte Hercílio Luz, um dos principais cartões postais de Santa Catarina. A estrutura será a primeira do país a contar com o Sincron WHS 1000T, de ultra alta resistência mecânica. A nova chapa grossa chega ao mercado para aplicação no segmento de construção civil e será utilizada na fabricação das principais peças de sustentação da ponte, chamadas de barras de olhal. Para a produção das peças serão utilizadas cerca de 1,5 mil toneladas do produto, que conta com a tecnologia de resfriamento acelerado Continuous Online Control (CLC).

O desenvolvimento do aço na Usina de Ipatinga demandou metade do tempo normalmente exigido nesse tipo de processo. Para fornecer todas as barras de olhal, a Usiminas Mecânica – contratada pela empresa portuguesa Teixeira Duarte, responsável pela recuperação da ponte Hercílio Luz – necessitava de um aço especial, de altíssima resistência. O produto não existia no país até a Usiminas iniciar o desenvolvimento industrial. A solução customizada foi produzida junto ao cliente com o tempo e o custo solicitados.

“Trata-se de uma parceria muito importante entre Usiminas Mecânica e Usiminas. O aço é o coração do projeto e pudemos contar com a competência técnica e o alto conteúdo tecnológico da Usiminas, que finalizou o desenvolvimento da chapa grossa em tempo recorde para a realização dos testes e aprovação do cliente”, afirma o gerente comercial de Estruturas, Pontes e Blanks da Usiminas Mecânica, Fábio Bomfim Medeiros.

De acordo com o especialista de produto da Usiminas e líder do projeto de desenvolvimento do Sincron WHS 1000T, Leonardo de Oliveira Turani, trata-se de um dos aços mais nobres produzidos com a tecnologia CLC. “Esse projeto mostrou mais uma vez a diferenciação da Usiminas no mercado de aços planos. O trabalho integrado e o foco do cliente foram os pilares do sucesso desse empreendimento. Atuar no mercado competitivo das chapas grossas requer competências que só uma equipe técnica diferenciada e com know-how de produção pode oferecer. Essas qualidades dão o suporte necessário para que a empresa inove e satisfaça plenamente as expectativas dos clientes”, explica.

Em relação aos demais fornecimentos para a reforma da ponte Hercílio Luz, a Usiminas Mecânica irá entregar, além das barras de olhal, as estruturas provisórias para a montagem das peças, as ancoragens e as rótulas para as colunas, que serão fundidas dentro da unidade fabril da empresa. A entrega das peças será feita de forma escalonada e por via rodoviária, com prazo final em agosto de 2017.

Sobre a tecnologia CLC

Usiminas detém domínio tecnológico para produzir todas as gamas de produtos para todos os segmentos consumidores de chapas grossas no país, se posicionando no mesmo patamar dos principais players produtores mundiais. Esse alto nível de conteúdo tecnológico agregado aos produtos – que possibilita à companhia buscar a ampliação da participação no mercado ao substituir a importação de aços de alta resistência pela produção local – foi alcançado principalmente por meio da tecnologia CLC, uma das mais modernas do mundo.

A tecnologia foi transferida com exclusividade pela Nippon Steel & Sumitomo Metal Corporation para a Usiminas. O processo utilizado é o TMCP (Thermo Mechanical Control Process), método de produção de chapas grossas consolidado por siderúrgicas de maior nível tecnológico no contexto mundial. Com a tecnologia foi possível desenvolver a família de chapas grossas Sincron, aços de qualidade premium capazes de apresentar, simultaneamente, alta resistência mecânica e elevada tenacidade, com desempenho superior de soldabilidade.

Desde o fim de 2011, quando as chapas grossas Sincron (também chamadas de chapas grossas TMCP) começaram a ser fornecidas no mercado brasileiro, a Usiminas já comercializou aproximadamente 255 mil toneladas desses produtos. Foram feitos investimentos de cerca de R$ 600 milhões em equipamentos para atualização da linha de chapas grossas e instalação da tecnologia CLC de resfriamento acelerado.


Categorizados em: Notícias, Releases