Blog da Usiminas

Usiminas 59 anos: fazendo o melhor todos os dias, rumo aos 60

Uma trajetória feita de histórias e conquistas, guiada por desafios e pelo que está à frente. Isso é evoluir e se reinventar todos os dias.

Com muito capricho, qualidade, inovação e foco nas pessoas, a Usiminas chega nesta terça-feira, 26 de outubro, aos 59 anos de operações, rumo aos 60, porque o futuro está logo ali. São quase seis décadas atuando com sustentabilidade e responsabilidade social, sendo líder no mercado de aços planos da América Latina. 

E os colaboradores e colaboradoras da Usiminas sabem que toda história é feita de vários momentos que importam. Para marcar o aniversário de 59 anos, a equipe Usiminas enviou fotos de momentos especiais vividos na empresa. Aperte o play e confira: 

Múltiplas celebrações

 

Presente em seis estados do Brasil, a Usiminas atende aos mais diversos mercados com soluções integradas, customizadas e completas, alinhadas às necessidades de cada cliente. 

Além do aniversário de 59 anos de operações, a empresa está celebrando uma série de outros marcos importantes nesta semana. A começar pelos 30 anos desde a privatização da empresa. 

O processo ocorreu no dia 24 de outubro de 1991. Em função da sua situação financeira favorável e da alta qualidade operacional, a Usiminas foi escolhida para ser a primeira empresa a ser privatizada, no contexto do Programa Nacional de Desestatização (PND), criado na década de 90. 

“Tivemos crescimento, inclusive, em alguns períodos de retração econômica e hoje somos líderes na produção de aços planos. Com isso, estamos presentes em todos os momentos da vida dos brasileiros. Têm sido 30 anos muito intensos para o mundo, para o Brasil e para toda sociedade, de grandes desafios, mas também de grandes realizações”, afirma o presidente da Usiminas, Sergio Leite.

50 anos do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento

 

O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Usiminas, o maior em siderurgia da América Latina, também faz aniversário no dia 26 de outubro, completando 50 anos de história. 

Com uma equipe de profissionais altamente qualificados, o local tem sido responsável pelo desenvolvimento de aços de alto valor agregado para automóveis mais seguros e com menos impacto ambiental, para instalação de torres de energia eólica e solar e tantas outras aplicações que passaram a ser demandadas pela indústria brasileira.

O presidente Sergio Leite afirma que ao longo de sua história, a Usiminas sempre buscou aprimorar produtos e processos, investindo em tecnologias e gerando soluções inovadoras nesse segmento. “A necessidade das empresas de se manterem competitivas em um mercado cada vez mais acirrado como o de produção e beneficiamento do aço, levam as companhias a investirem estrategicamente em pesquisa e desenvolvimento, criando soluções para aprimorar os seus processos e serem cada vez mais eficientes e sustentáveis”, enfatiza.

Hoje o Centro de Pesquisas da empresa ocupa uma área de 13 mil metros quadrados e conta com uma equipe de cerca de 100 profissionais, entre pesquisadores, cientistas e técnicos. Com foco em treinamento e capacitação, 69% do efetivo possuem mestrado, 13% doutorado e 12% especialização.  Além de investimentos em treinamentos e parcerias com universidades, siderúrgicas e centros de pesquisa no exterior como Japão, Estados Unidos, Inglaterra e França.

Também para marcar o aniversário, a Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração (ABM) promoveu no dia 19 de outubro o webinar “50 anos do Centro de Pesquisa da Usiminas – Conquistas e Desafios”, dentro do projeto Difusão Digital. Ao todo, mais de 300 pessoas puderam acompanhar o bate-papo on-line, que contou com apresentações de aços inovadores desenvolvidos no local.

Inauguração do Centro de Memória Usiminas 

 

E não acabou não! Como parte das comemorações de seus 59 anos de operação, a Usiminas entrega à população nesta terça, 26, um novo equipamento cultural na cidade de Ipatinga. Instalado no prédio do Grande Hotel, até então fechado à visitação pública, o Centro de Memória Usiminas dá ao público acesso, de maneira interativa e com recursos de tecnologia, à história da indústria do aço, da própria Usiminas e do município. 

Além do acervo histórico, o local exibirá, também, importantes obras de alguns dos mais representativos nomes das artes moderna e contemporânea do país. São pinturas e esculturas assinadas, entre outros, por nomes como Amílcar de Castro, Tomie Ohtake e Bruno Giorgi, reunidas pela empresa ao longo de sua história e que antes tinham acesso restrito aos colaboradores.  

O Centro de Memória Usiminas abre suas portas em um prédio que é patrimônio arquitetônico da cidade de Ipatinga e com a expectativa de reforçar um conjunto de bens que foram recentemente restaurados pela empresa e entregues à população como a Academia Olguin, a Estação Pedra Mole e a Fazendinha. Para o presidente Sergio Leite, o Centro de Memória será um legado histórico para a memória do Vale do Aço e da indústria no Brasil. “No momento que a empresa caminha para o seu 60º aniversário de operação, entregamos à população não só de Minas Gerais, mas para o Brasil, um ambiente para experiência e que evidencia a história da nossa indústria”, afirma Sergio

Ainda conforme o presidente da empresa, a proposta é proporcionar aos visitantes do Centro de Memória uma viagem ao passado, a vivência de momentos importantes para a formação da cidade como ela é hoje e um resgate da identidade da região. “Hoje, ainda temos uma cidade jovem e convivemos com os pioneiros de sua construção. Mas é importante que tenhamos esse registro sempre em andamento para que esse legado se mantenha para as próximas gerações. É mais um presente que oferecemos à comunidade, mais uma forma de ampliarmos e incentivarmos o acesso à cultura”, finaliza.

Quer participar da festa? Você poderá acompanhar a inauguração do espaço pelo canal da Usiminas no Youtube