Dona Ju (Maria dos Reis Dantas de Almeida) é uma das costureiras que produziram as máscaras para a Usiminas.  

Produção artesanal de máscaras de proteção contribui para movimentar economia local

Das mãos de 56 costureiras, artesãos e pequenos empreendedores, está saindo mais um esforço de combate ao Coronavírus e seus impactos nas comunidades. A pedido da Usiminas estão sendo produzidas 67 mil máscaras de proteção em TNT, que vão chegar às casas dos colaboradores da empresa em diversas cidades do país e ao Setor de Hemodiálise do Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga. Paralelamente, outras 74 mil máscaras, em tecido, produzidas por outros fornecedores locais – estão sendo direcionadas para uso contínuo de empregados próprios e terceiros que permanecem em atividades essenciais nas unidades operacionais da companhia. As iniciativas se somam às diversas medidas que vem sendo tomadas pela Usiminas para uma atuação com foco prioritário na proteção dos colaboradores, familiares e parceiros.

A opção pelo trabalho dos artesãos busca, também, proporcionar trabalho e renda a pessoas que tiveram suas atividades prejudicadas pela pandemia. Da mesma forma, a companhia priorizou fornecedores locais na compra dos materiais e demais insumos. A ação envolve profissionais do Vale do Aço, Belo Horizonte, Itatiaiuçu, Itaúna e Cubatão (SP) e está sendo coordenada pelo Instituto Usiminas.

“Vimos, nessa iniciativa, uma nova maneira de apoiar a comunidade, assim como já fazemos por meio das inúmeras ações que estão sendo adotadas pela Fundação São Francisco Xavier (FSFX), braço da Usiminas na área de Saúde e Educação, e pelo Instituto Usiminas, que atua com Cultura, Esporte e Responsabilidade Social. Mais que apenas comprar máscaras, buscamos gerar um benefício para esses artesãos e costureiras”, afirma a diretora corporativa de Comunicação e Relações Institucionais da empresa, Ana Gabriela Dias Cardoso.

Inicialmente estão sendo produzidas cerca de 66 mil máscaras para compor kits que serão entregues a colaboradores de todas as unidades da empresa. A proposta é que os itens sejam usados pelos funcionários e seus familiares, seguindo a nova orientação dos órgãos de saúde, que validou o uso de máscaras artesanais como barreira adicional ao Coronavírus. Cada kit contém três máscaras, sabonete e uma cartilha com recomendações gerais de higienização e uso seguro da máscara. Outras mil máscaras estão sendo doadas para paciente da área de Hemodiálise do Hospital Márcio Cunha, um setor responsável, entre outros atendimentos, por cerca de 5 mil sessões mensais de diálise.

A artesã de Ipatinga, Adriane Lima, foi a autora do modelo da máscara replicada. Segundo ela, uma das preocupações foi oferecer como diferencial um maior conforto na região da boca, evitando assim, a retirada da proteção para conversar. “Diante deste cenário veio a inquietação de propor algo para fazer a diferença. Eu e todos envolvidos estamos muito emocionados com essa possibilidade de poder ajudar muitas pessoas. E o melhor, além de distribuir um item importante para a saúde, a ação está gerando renda para artesãs e costureiras que passam dificuldade econômica”, destaca Adriane.

Ana Gabriela salienta que a mobilização está alinhada ao DNA da Usiminas, que tem na proteção da vida um de seus valores. E é, ainda, mais uma forma da companhia estar mais próxima das comunidades neste momento, promovendo movimentação na economia e contribuindo para a prevenção do Novo Coronavírus. “Juntos vamos superar mais esse desafio, como já fizemos diversas vezes ao longo de quase 60 anos. A Usiminas reforça com mais essa ação seu compromisso com a vida, a segurança e com o incentivo ao desenvolvimento das comunidades onde está presente”, afirma a diretora.

Outras ações

Além da distribuição dos kits, a Usiminas está atuando em outras frentes. Nas cidades de Ipatinga e Cubatão, está realizando a higienização de vias e de locais de grande circulação de pessoas como pontos de ônibus e unidades de saúde. O trabalho, realizado em parceria com as prefeituras, utiliza uma solução a base de cloro para eliminar possíveis focos do vírus nos locais, evitando novas contaminações.

A empresa também já encaminhou cerca de 40 toneladas de alimentos e itens de higiene pessoal para doação às comunidades em situação de vulnerabilidade social. Em Ipatinga, onde está sua maior unidade operacional, são quase 20 toneladas em cestas básicas, sabonetes em barra, líquido e papel toalha que estão sendo repassadas às comunidades. Em parceria com a Prefeitura do município, a iniciativa vai beneficiar cerca de mil famílias e instituições cadastradas.

Em outra frente, a Usiminas está repassando recursos no valor de R$ 6 milhões que serão aplicados especialmente no combate ao Coronavírus nas cidades do Vale do Aço. O valor é proveniente de uma obrigação fixada em um acordo judicial firmado em 2009. Pelo novo acordo entre a Usiminas e o Ministério Público do Trabalho (MPT), homologado pela Justiça, garantiu-se a destinação desses recursos para o Vale do Aço.

A divisão do montante entre os municípios e finalidades será conduzida pelo MPT em parceira com as prefeituras da região. Os recursos deverão ser utilizados no custeio de medidas de proteção individual e coletiva de profissionais da administração pública, que atuam na área de Saúde, e também para medidas de aperfeiçoamento do atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Medidas preventivas

Do início da pandemia da Covid-19 até o momento, a Usiminas vem implementando várias ações com o objetivo de proteger seus colaboradores, parceiros e moradores das comunidades do entorno, nas cidades onde atua. Entre as providências adotadas, estão home office para as equipes administrativas e outros profissionais como gestantes e pessoas acima de 60 anos. A Campanha de Vacinação contra a Gripe foi antecipada e, para as operações essenciais, foram adotadas medidas como aferição diária da temperatura dos colaboradores, próprios e terceiros, antes do embarque no transporte ou na entrada da unidade; controle da lotação dos ônibus; reforço na limpeza de ambientes e equipamentos, além de diversas outras medidas para reduzir o fluxo de pessoas como suspensão da entrada de visitantes, alteração no turno de trabalho cancelamento de viagens e restrição de reuniões.

Ações Comunitárias

A companhia também tem atuado diretamente nas questões de saúde por meio da Fundação São Francisco Xavier. A FSFX mantém quatro hospitais, sendo três em Minas e um na Baixada Santista, e realiza um trabalho de excelência, inclusive para um número expressivo de pacientes do Sistema Único de Saúde.

Além de contar com equipes altamente capacitadas, a Fundação, com o apoio da Usiminas, está fazendo investimentos significativos e vem adotando diversas medidas para garantir a segurança dos usuários dos seus serviços e colaboradores. A entidade promoveu capacitação especial para seus colaboradores, adquiriu insumos e equipamentos, alterou fluxos internos e ampliou o número de leitos, entre outros. No Hospital Márcio Cunha, por exemplo, um andar interno foi reservado para pacientes da Covid-19 e uma nova Unidade de Tratamento Intensivo foi montada para dar suporte a esses pacientes.

Pensando nas pessoas que estão em isolamento social, a Usiminas também buscou a promoção de atividades culturais e de lazer. Por meio do Instituto Usiminas, estão sendo divulgados, de forma gratuita, diversos vídeos com contação de história, atividades criativas, visitas virtuais, atividades físicas entre outros. “Além da promover um momento de descontração para as famílias, os vídeos também são uma forma de a Usiminas continuar apoiando o trabalho de artistas locais, que tiveram que suspender espetáculos em razão da pandemia”, destaca a diretora.

Sobre a Usiminas

 A Usiminas é líder no mercado brasileiro de aços planos e um dos maiores complexos siderúrgicos da América Latina. A companhia conta com unidades industriais e logísticas localizadas em seis estados do país e está presente em toda a cadeia siderúrgica – da extração do minério, passando pela produção de aço até sua transformação em produtos e bens de capital customizados para o mercado. Possui, hoje, o maior e mais inovador Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em siderurgia da América Latina. O avanço registrado pela siderúrgica nos últimos anos garante inovação, tecnologia e qualidade em todas as linhas de produção, e permite à empresa oferecer ao mercado um portfólio diversificado, com destaque para produtos e serviços de alto valor agregado. Por sua gestão ambiental, a Usiminas foi a segunda siderúrgica do mundo certificada com a ISO14001, gerando maior produtividade com menor consumo. A companhia contribui ainda para o desenvolvimento das comunidades onde atua, por meio do Instituto Usiminas e da Fundação São Francisco Xavier, oferecendo projetos nas áreas de saúde, educação, cultura, esporte e desenvolvimento social. As ações da Usiminas são negociadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque (ADR nível I) e Madri.

Diretoria Corporativa de Comunicação e Relações Institucionais
Ana Gabriela Dias Cardoso  

Relações com a Mídia Usiminas – LVBA Comunicação
Marcone Andrade – 31.3499-8191/ 98439.8966
Ana Paula Doné – 31.3499-8918 / 98472-9197

Email: imprensa@usiminas.com

Deixe uma resNotíciaa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *