Blog da Usiminas

Entrevista – A utilização dos aços nos automóveis

Entrevista – A utilização dos aços nos automóveis

Como já abordamos em outros posts, o aço é um dos materiais mais versáteis do mundo e, claro, é bastante utilizado na fabricação dos meios de transporte. Seja para as montadoras ou para o setor de autopeças e estamparia, a Usiminas busca desenvolver as soluções ideais e que se adequem às diferentes necessidades que o mercado automotivo exige.

Para falar um pouco mais sobre essas soluções, conversamos com Paulo Eduardo Rebequi, executivo de vendas da Usiminas e especialista no mercado automotivo. No bate-papo a seguir, entre outras coisas, Paulo explica onde o aço é utilizado nos automóveis, quais os principais desafios no desenvolvimento dos materiais e também os principais aços da Usiminas para o setor. Confira!

Blog Usiminas – Quando falamos em aço para automóveis, muita gente pensa apenas na carroceria do veículo. Onde mais o aço pode ser encontrado nos carros?

Paulo Rebequi – O aço, além da carroceria, é encontrado em peças de estruturas, bancos, suportes de motores, rodas, suspensão e escapamentos.

Blog Usiminas – Ser leve, mas ao mesmo tempo resistente. Como fornecer um aço ideal com essas características aparentemente opostas?

Paulo Rebequi – Desenvolvendo materiais que apresentam propriedades mecânicas mais resistentes. Ou seja, o tratamento na Usina para adquirir resistências maiores com a mesma composição química, possibilitando a redução de espessura das peças e, ao ofertar as montadoras, iniciar um processo de try-out para a sua aprovação e aplicação nos veículos correntes ou em novos projetos.

Blog Usiminas – Atualmente, quais aços Usiminas têm sido mais demandados pelo mercado automobilístico? E quais os diferenciais desses produtos?

Paulo Rebequi – Temos dois tipos de aço: primeiro, aço de estampagem, aplicado na grande maioria das carrocerias dos automóveis. Ele possui uma particularidade, que muitas peças possuem repuxo alto de estampagem e, com isso, ofertamos a nossa tecnologia de tratamento L ou pré-fosfatização para redução do atrito na hora da estampagem, extraindo a peça sem risco de trincas. O segundo são materiais de alta resistência. Existe o foco neste grupo de aço, pois com ele é possível aumentar a resistência do aço, diminuindo a espessura. Além de deixar o carro mais leve e com a mesma segurança, para a montadora resulta em receber mais aço com o mesmo peso adquirido.

Blog Usiminas – O avanço rápido da tecnologia faz com que as demandas estejam em constante mudança. Como acompanhar essa transformação para oferecer sempre as melhores soluções aos clientes?

Paulo Rebequi – Temos um canal aberto junto à engenharia das montadoras que possibilita ofertarmos materiais já desenvolvidos e também desenvolver em conjunto, extraindo as tendências futuras. Este é o ponto de estarmos um passo à frente quanto ao desenvolvimento.

Blog Usiminas – O mercado automotivo foi extremamente afetado pela pandemia, com queda brusca na venda de veículos. Quais as perspectivas para os próximos meses?

Paulo Rebequi – A queda no início da pandemia foi extremamente alta. O mercado sinalizou uma queda de aproximadamente 40% em relação ao mesmo período de 2019. Com a paralisação das fábricas, as ofertas para quem procurava era somente os veículos que já estavam em estoque. A retomada demonstra um crescimento para o último trimestre de 2020, de aproximadamente 10% em relação ao ritmo dos trimestres anteriores. Mesmo assim, fechando o ano muito aquém do esperado.

Blog Usiminas – A pandemia trouxe alguma outra mudança importante?

Paulo Rebequi – As montadoras, assim como demais setores, com a pandemia, estão buscando constantes adaptações. Um bom exemplo são as montadoras que dependem de produtos importados e que estão sofrendo com grande falta de matéria-prima. Com isso, existe um incentivo maior em nacionalizar ainda mais itens que abasteçam suas fábricas.

Informações Fora de Série

Receba nossa seleção de novidades do mercado e da Usiminas.

Loading...