Usiminas

O início da cadeia de valor da Usiminas é representado pela Mineração Usiminas, joint venture formada em 2010 a partir de uma parceria com o grupo japonês Sumitomo Corporation.

Responsável pelas operações de mineração, além de transporte ferroviário e portuário, a empresa possui quatro ativos minerários na região de Serra Azul, no Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais. Além de extrair minério de ferro, a companhia conta com plantas de beneficiamento de pellet feed e sinter feed. A produção é destinada ao consumo próprio nas usinas siderúrgicas da Usiminas e também à exportação e ao mercado interno.

A Mineração Usiminas possui ainda participação no capital da MRS Logística e um terreno na Baía de Sepetiba, no estado do Rio de Janeiro.

Concluídos os investimentos que irão ampliar a atual capacidade instalada de 8 milhões de toneladas/ano para 12 milhões de toneladas/ano, a companhia conta com tecnologia de ponta para o aproveitamento de minérios com diversos teores de ferro. Conheça mais sobre o Projeto Friáveis.

ISO 9001

A Mineração Usiminas possui a certificação ISO 9001, do Bureau Veritas Certification (BVC). O reconhecimento é resultado da adoção de padrões internacionais por parte da empresa, na gestão da qualidade em processos e no atendimento aos clientes.

Importantes investimentos permitem à Mineração Usiminas dar um salto de capacidade de 8 milhões de toneladas/ano para 12 milhões de toneladas/ano de minério de ferro. A conquista desse novo patamar se deve à implantação do Projeto Friáveis, que visa obter minério com qualidade superior, teor de ferro mais elevado e baixo nível de impureza para atender com mais eficácia o mercado externo e a as próprias usinas siderúrgicas da Usiminas.

O Projeto Friáveis é formado por duas usinas de beneficiamento de minério, sendo a Instalação de Tratamento de Minério (ITM) Samambaia, na Mina Oeste, e a ITM Flotação, na Mina Central.

A ITM Samambaia é dividida em dois circuitos: o seco, que envolve britagem, peneiramento e empilhamento do minério; e o úmido, que vai concentrar o material e gerar o sinter feed, minério formado por partículas entre 6,35mm e 0,15mm. Esse produto vai para as plantas de sinterização na siderurgia, onde é transformado em sinter e usado para compor a carga metálica dos altos-fornos.

A ITM Flotação conta com uma parte do material da ITM Samambaia, bem como rejeitos grossos e de barragens, para produzir pellet feed, que tem partículas mais finais, abaixo de 0,15mm, que será obtido por processo de concentração por flotação, seguido de filtragem à vácuo, gerando um concentrado final com teor de Ferro superior a 65% e umidade próxima a 10%.

A Mineração Usiminas possui quatro ativos minerários na região de Serra Azul, no Quadrilátero Ferrífero de Minas Gerais. A empresa possui, ainda, participação no capital da MRS Logística e um terreno na Baía de Sepetiba, no estado do Rio de Janeiro.

Confira no mapa nossas unidades.

Com o objetivo de contribuir para a formação e o desenvolvimento do cidadão, a Mineração Usiminas apresenta à comunidade projetos de educação ambiental, mostrando que acredita em ações que transformam o ambiente em que vivemos e o próprio ser humano. São ações que visam desenvolver habilidades e atitudes voltadas para a preservação do meio ambiente, ajudando a formar uma sociedade sustentável.

Para a realização deste trabalho, a empresa possui uma área estruturada para promoção da educação ambiental, o Centro de Biodiversidade Usiminas (Cebus), em Itatiaiuçu (MG).  Nesta área verde é realizado, anualmente, o Projeto Xerimbabo que leva conhecimento e conscientização à comunidade de maneira lúdica e prazerosa. Também é no Cebus que jovens das escolas da região e população em geral podem conhecer mais sobre o desenvolvimento sustentável, biodiversidade, recursos naturais e o que cada um de nós pode fazer pelo planeta.

  • O Projeto Xerimbabo, que está em sua 5ª edição em Itatiaiuçu, já recebeu quase 20 mil visitantes de mais de 40 instituições de ensino de cerca de 11 cidades da região.
  • No Cebus, a Mineração Usiminas tem um viveiro onde são cultivas mudas de reflorestamento. O local produz, anualmente, cerca de 10 mil mudas.