Blog da Usiminas

Usiminas inaugura Centro de Memória em Ipatinga 

Como parte das comemorações de seus 59 anos de operação, a Usiminas entrega hoje (26/10) à população um novo equipamento cultural na cidade de Ipatinga. Instalado no prédio do Grande Hotel, até então fechado à visitação pública, o Centro de Memória Usiminas dá ao público acesso, de maneira interativa e com recursos de tecnologia, à história da indústria do aço, da própria Usiminas e do município. Além do acervo histórico, o local exibirá, também, importantes obras de alguns dos mais representativos nomes das artes moderna e contemporânea do país. São pinturas e esculturas assinadas, entre outros, por nomes como Amílcar de Castro, Tomie Ohtake e Bruno Giorgi, reunidas pela empresa ao longo de sua história e que antes tinham acesso restrito aos colaboradores. 

O Centro de Memória Usiminas abre suas portas em um prédio que é patrimônio arquitetônico da cidade de Ipatinga e com a expectativa de reforçar um conjunto de bens que foram recentemente restaurados pela empresa e entregues à população como a Academia Olguin, a Estação Pedra Mole e a Fazendinha. Para o presidente da empresa, Sergio Leite, o Centro de Memória será um legado histórico para a memória do Vale do Aço e da indústria no Brasil. “No momento que a empresa caminha para o seu 60º aniversário de operação, entregamos à população não só de Minas Gerais, mas para o Brasil, um ambiente para experiência e que evidencia a história da nossa indústria”, afirma Leite. 

Ainda conforme o presidente da empresa, a proposta é proporcionar aos visitantes do Centro de Memória uma viagem ao passado, a vivência de momentos importantes para a formação da cidade como ela é hoje e um resgate da identidade da região. “Hoje, ainda temos uma cidade jovem e convivemos com os pioneiros de sua construção. Mas é importante que tenhamos esse registro sempre em andamento para que esse legado se mantenha para as próximas gerações. É mais um presente que oferecemos à comunidade, mais uma forma de ampliarmos e incentivarmos o acesso à cultura.”  

O historiador e curador do espaço, Rodrigo Vivas, acrescenta que diferentemente de um museu, o Centro de Memória é vivo e tem o conceito de conversar com as pessoas, de abrigar não só objetos, como também, apresentar para a população todo um acervo interativo de conhecimento, memória, cultura e inovação. “A população vivenciará, de forma prática, toda a essência da Usiminas: dos seus processos produtivos às suas práticas de sustentabilidade e tecnologia, bem como, ter acesso à exclusivas obras de arte. Além disso, resgatamos a história do Vale do Aço, tivemos várias escutas com a comunidade, que também são atores da construção desses fatos. Precisamos preservar a nossa história, a nossa memória”, destaca Vivas. 


Grande Hotel

Localizado no bairro Castelo, o Grande Hotel Ipatinga foi construído pela Usiminas ainda durante a implantação da usina como importante espaço para hospedar empreendedores siderúrgicos, autoridades nacionais e internacionais, assim como para a realização de eventos. O projeto é do arquiteto Rafael Hardy Filho e a inauguração ocorreu em 1961. O hotel funcionou até os anos de 1990 e foi tombado como patrimônio cultural municipal em 2000, sendo conservado pela Usiminas.


Instituto Usiminas

Responsável pela implantação do Centro de Memória Usiminas, o Instituto Usiminas foi criado em 1993 para atuar em iniciativas nas áreas cultural, esportiva e social. É responsável pela gestão de outros importantes equipamentos culturais em Ipatinga, como o Centro Cultural Usiminas, que conta com o teatro, a Galeria Hideo Kobayashi e a Biblioteca Central de Ideias, além do Teatro Zélia Olguin, outro patrimônio tombado do município. Desde sua criação, é responsável pela gestão dos patrocínios aos projetos apoiados pela Usiminas, por meio das leis de incentivo.  

Serviço: 
  • Funcionamento: de quarta-feira a sábado, das 10h às 18h e no domingo das 10h às 13h
  • Entrada gratuita
  • Reservas para visitação: Agendamentos de grupos e visitas mediadas pelo WhatsApp do Educativo do Instituto Usiminas (31)98437-3330
  • Site e outros endereços on-line: https://www.institutousiminas.com/

Sobre a Usiminas 

A Usiminas é líder no mercado brasileiro de aços planos e um dos maiores complexos siderúrgicos da América Latina. A companhia conta com unidades industriais e logísticas localizadas em seis estados do país e está presente em toda a cadeia siderúrgica – da extração do minério, passando pela produção de aço até sua transformação em produtos e bens de capital. Possui, hoje, o maior e mais inovador Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em siderurgia da América Latina. O avanço registrado pela siderúrgica nos últimos anos garante inovação, tecnologia e qualidade em todas as linhas de produção, e permite à empresa oferecer ao mercado um portfólio diversificado, com destaque para produtos e serviços de alto valor agregado. Por sua gestão ambiental, a Usiminas foi a segunda siderúrgica do mundo certificada com a ISO14001, gerando maior produtividade com menor consumo. A companhia contribui ainda para o desenvolvimento das comunidades onde atua, por meio do Instituto Usiminas e da Fundação São Francisco Xavier, oferecendo projetos nas áreas de saúde, educação, cultura, esporte e desenvolvimento social. As ações da Usiminas são negociadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque (ADR nível I) e Madri.


Diretoria Corporativa de Comunicação e Relações Institucionais
Ana Gabriela Dias Cardoso

Relações com a Mídia Usiminas – LVBA Comunicação 
Marcone Andrade – 31.98439.8966
Andréa Guimarães – 31. 99975-1377

Email: imprensa@usiminas.com 


Bruno Giorgi. Mulher. Séc. XX.
Bronze/fundição, Alt. 59cm. Larg. 56cm. Prof. 35,5cm


Fernando Pacheco. O Pianista e os Sentidos Humanos. 1989.
Pintura Tela, tinta/óleo. Alt: 120cm, comp: 110cm.


Tomie Ohtake. 1997. Amarelo. Pintura óleo sobre tela.
100 x 200cm.