Blog da Usiminas

Usiminas reverte resultados e tem trimestre positivo

Empresa registrou lucro líquido de R$ 198 milhões no 3T20 e o segundo maior Ebitda trimestral em dez anos

Num período marcado pela retomada econômica do país, a Usiminas encerrou o terceiro trimestre do ano com resultados positivos em diversos indicadores. No período (3T20), o Ebitda Ajustado consolidado da companhia atingiu R$ 826 milhões, com uma elevação de 331% em relação ao segundo trimestre do ano, quando alcançou R$ 192 milhões. O crescimento é atribuído, principalmente, aos melhores resultados nas unidades de Mineração e de Siderurgia. A margem Ebitda ficou em 19%, contra 8% no período de abril a junho. O lucro bruto foi de R$ 892 milhões (R$ 279 milhões no 2T20) e o lucro líquido ficou em R$ 198 milhões (-R$ 395 milhões no 2T20). O caixa da companhia encerrou o período com uma alta de 49%, ficando em R$ 3,7 bilhões, o mais elevado valor em sete anos.

Entre os destaques nos resultados do terceiro trimestre do ano estão os volumes de vendas de aço, que atingiram 934 mil toneladas, com alta de 54% na comparação com o trimestre anterior (608 mil toneladas), e de minério de ferro, que teve alta de 21% também na comparação com o segundo trimestre de 2020, passando de 1,9 milhão de toneladas para 2,3 milhões de toneladas no 3T20. Nesse cenário, a receita líquida foi de R$ 4,4 bilhões, alta de cerca de 80% em relação ao segundo trimestre do ano (R$ 2,4 bilhões). 

“Estamos vindo de um período de grandes impactos sociais e econômicos provocados pela pandemia que nos levaram a adotar uma série de medidas para enfrentar os efeitos da Covid-19 na saúde e na segurança das pessoas e, também, nas nossas operações. Em agosto, já com sinais de retomada da economia, reativamos as operações do Alto-Forno 1 da Usina de Ipatinga e das laminações da Usina de Cubatão. Desde então seguimos trabalhando intensamente para garantir o abastecimento do mercado interno, que sempre foi nosso foco de atuação”, afirma o presidente da Usiminas, Sergio Leite.

O executivo destaca, ainda, os resultados de medidas adotadas para adequar as operações da companhia ao cenário da pandemia da Covid-19. “Tivemos que tomar medidas difíceis a partir de março, mas que foram consideradas acertadas pelo mercado como sinaliza, por exemplo, a alta expressiva das ações da companhia recentemente. Foram essas medidas que permitiram que, agora, a Usiminas esteja cada vez mais preparada para crescer com o Brasil”, afirma Leite.

Unidades de Negócios – Recordes históricos na Mineração e na Soluções Usiminas

Entre as empresas controladas, a Mineração Usiminas manteve a trajetória de crescimento em produção e vendas observadas nos últimos meses. No terceiro trimestre, o volume produzido ficou em 2,3 milhões de toneladas, uma elevação de cerca de 15% comparado com o segundo trimestre (2 milhões de toneladas). Já as vendas da Musa no período ficaram também em cerca de 2,3 milhões de toneladas, com alta de cerca de 20% em relação aos três meses anteriores (1,9 mi de toneladas no 2T20), refletindo a maior demanda por minério de ferro nos mercados externo e interno.

A Musa alcançou ainda no terceiro trimestre do ano um Ebitda Ajustado de R$ 644 milhões, atingindo uma nova máxima histórica de Ebitda em um trimestre, com um aumento de cerca de 70% em relação ao 2T20 (R$ 380 milhões). A margem EBITDA Ajustado atingiu de 57,6% no 3T20 (2T20: 51,0%). Entre os investimentos de R$ 48 milhões registrados no terceiro trimestre pela empresa, destaque para a implantação do projeto de disposição de rejeitos a seco, o dry stacking, com previsão de começar as operações no início do ano que vem.

Na unidade de Siderurgia, a produção de aço bruto na usina de Ipatinga foi de 696 mil toneladas no 3T20, alta de cerca de 30% em relação ao 2T20 e a produção de laminados nas usinas de Ipatinga e Cubatão totalizou 801 mil toneladas, um aumento de cerca de 18% quando comparado com o trimestre anterior. Com relação às vendas dessa área de negócios, o trimestre foi encerrado com vendas totais de 934 mil toneladas de aço, um crescimento de 54% em relação aos três meses anteriores. Houve altas nas entregas tanto para o mercado interno, de 58% na comparação com o 2T20, quanto externo, de 30% também na comparação com o segundo trimestre do ano. Do volume total de vendas 86% foi destinado ao mercado interno e 14% às exportações.

Na Soluções Usiminas, que atua nos mercados de distribuição de aço, serviços e de fabricação e venda de tubos de pequeno diâmetro, as vendas cresceram cerca de 90% no terceiro trimestre do ano, gerando uma receita líquida de R$ 1,1 bilhão, com alta de cerca de 114% na comparação com o registrado no segundo trimestre de 2020. O Ebitda Ajustado da Soluções Usiminas no terceiro trimestre foi de R$ 61 milhões positivos contra os R$ 11 milhões negativos do trimestre anterior. O número foi a máxima histórica de Ebitda em um trimestre registrado pela empresa. A margem de Ebitda Ajustado foi de 5,7% positivos, contra os 2,2% negativos do 2T20.

Na Usiminas Mecânica, unidade de negócio que passou por reestruturação e manteve sua atuação focada nas atividades relacionadas à prestação de serviços para a Usiminas e suas controladas, a receita líquida no terceiro trimestre foi reduzida em cerca de 28%, atingindo R$ 31 milhões no período. O Ebitda Ajustado no mesmo período (3T20) foi negativo em R$ 52 milhões, contra os R$ 67 milhões negativos que haviam sido registrados no segundo trimestre do ano.

Outros Destaques

No terceiro trimestre, a companhia registrou outras importantes conquistas também no que diz respeito à Sustentabilidade. No dia 15 de setembro, a Usiminas iniciou oficialmente as operações integradas da Central de Monitoramento Ambiental da Usina de Ipatinga. O novo espaço reúne, em um mesmo local, o acompanhamento das emissões atmosféricas advindas do processo produtivo e, também, os resultados aferidos pelas redes de monitoramento de qualidade do ar e partículas sedimentáveis mantidas pela empresa em diferentes pontos de Ipatinga e da Usina.

A data marcou, também, o início do funcionamento da Rede Automática de Monitoramento de Particulados (Ramp), que acompanha cada um dos pontos de emissão potencial da Usina. A Usiminas é a primeira siderúrgica e uma das primeiras empresas brasileiras a instalar o sistema de ponta para monitorar as emissões difusas de material particulado, ação em sintonia com os objetivos sustentáveis das operações da companhia.

Destaques, ainda, para conquistas importantes nas áreas de Inovação e de Diversidade e Inclusão. No primeiro caso, a Usiminas figurou entre as 100 Empresas Mais Inovadoras do Brasil. O trabalho realizado pela companhia junto ao ambiente da inovação foi reconhecido e a companhia está entre as 100 empresas do país que mais promovem inovação aberta (open innovation). O resultado é parte do ranking realizado pela 100 Open Startups, desde 2016. No caso da Diversidade e Inclusão, o programa implantado pela empresa em 2019 foi destacado na 11ª edição do prêmio Steelie Awards, promovido pela World Steel Association. A iniciativa da Usiminas ficou entre os cinco principais programas mundiais na categoria Excelência em Sustentabilidade.

Sobre a Usiminas

A Usiminas é líder no mercado brasileiro de aços planos e um dos maiores complexos siderúrgicos da América Latina. A companhia conta com unidades industriais e logísticas localizadas em seis estados do país e está presente em toda a cadeia siderúrgica – da extração do minério, passando pela produção de aço até sua transformação em produtos e bens de capital customizados para o mercado. Possui, hoje, o maior e mais inovador Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em siderurgia da América Latina. O avanço registrado pela siderúrgica nos últimos anos garante inovação, tecnologia e qualidade em todas as linhas de produção, e permite à empresa oferecer ao mercado um portfólio diversificado, com destaque para produtos e serviços de alto valor agregado. Por sua gestão ambiental, a Usiminas foi a segunda siderúrgica do mundo certificada com a ISO14001, gerando maior produtividade com menor consumo. A companhia contribui ainda para o desenvolvimento das comunidades onde atua, por meio do Instituto Usiminas e da Fundação São Francisco Xavier, oferecendo projetos nas áreas de saúde, educação, cultura, esporte e desenvolvimento social. As ações da Usiminas são negociadas nas bolsas de valores de São Paulo, Nova Iorque (ADR nível I) e Madri.

Informações Fora de Série

Receba nossa seleção de novidades do mercado e da Usiminas.

Loading...